Senta que lá vêm história: Monero

Umas das principais marcas das criptomoedas é sua descentralização e anonimato, mas sempre tem aquelas que se destacam bem em alguns quesitos uma delas é a Monero.

A Monero foi lançada em 2014, porém seu protocolo o CryptoNote deu o ar das graças em 2013 através de um autor que utilizava o pseudônimo de Nicolas Van Sabergen essa galerinha é sempre cheia do mistério, Logo no começo o nome adotado para  a Cripto foi BitMonero  (Bit de bites e Monero que é dinheiro em esperanto) em uma clara referência ao Bitcoin que até hoje é a Cripto mais famosa.

Após cinco dias de seu nascimento anunciado no fórum BitcoinTalk por um usuário chamado “thankful_for_today”  a BitMonero já foi rebatizada apenas para Monero, possivelmente a equipe percebeu que seria mais interessante criar sua própria identidade, já que as polêmicas da MtGox (Exchange que sofreu um ataque hacker e perdeu milhões de seus clientes) estavam em alta naquele período.

 

 

Uma característica marcante da Monero é sua maneira de lidar com as transações, onde suas transações são protegidas de três maneiras diferentes. Trabalhando num sistema de “anéis” as assinaturas escondem o endereço do remetente entre os Outputs de outras transações confidenciais e as RingCTs escondem tanto o número de moedas quanto os endereços que estão fazendo a transação, o que difere bem da Blockchain de outras criptomoedas onde as transações podem ser rastreadas por sua Hash Txid.

 

 

(Modelo de como a CryptoNote analisa e valida as transações.)

                                                                 

 

                                                                NEM TUDO SÃO FLORES

O principal ponto forte da Monero quase foi também o seu ponto fraco, com um sistema que realmente consegue entregar anonimato na hora das transações é claro que o submundo da internet iria buscar proveito disso. Ainda nos primórdios de sua existência a Monero foi utilizada em larga escala por negociantes da Silk Road (Uma loja da darkweb que vendia de tudo, TUUUDO MESMO!).
Além disso com sua facilidade de ser minerada por praticamente qualquer CPU (processador).

O Monero de tempos em tempos estampa as notícias, já que é fácil esconder malweres com Pools (piscinas de mineração) onde navegadores de usuários desavisados começam a minerar secretamente Monero para hackers.

 

Recentemente a Monero serviu de base para o Hard-Fork da Monero-V que se baseou em sua Blockchain para existir, porém houve uma polêmica onde vários usuários se questionaram se não seria um Scam  (Fraude).

Mesmo com tanta polêmica a moeda segue firme e forte com uma boa valorização e reconhecimento de mercado, afinal a equipe entrega a promessa de velocidade e anonimato deixando seus adeptos satisfeitos com o serviço de modo geral.

Fonte:
BitcoinTalk
Monero
Monero.how

Opine em nossa caixa de comentários!

Acesse nosso canal no telegram!
https://t.me/joinchat/AAAAAE2HrL5_WAPKgL7WxQ

Curta nosso facebook
www.facebook.com/8trader

Quer saber mais sobre bitcoin e criptomoedas?
Acesse 
8Trader e conheça nosso curso completo para se tornar um trader

Leave a comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.