Senta que lá vêm história: Litecoin

Hoje em dia é muito comum antes de qualquer coisa verificarmos whitepaper ou por quem é formada a equipe de uma moeda, contudo 7 anos atrás não era bem assim, grande parte das Cripto´s nasciam num quarto em meio a madrugadas solitárias de programação.

Falar sobre a Litecoin é literalmente ter de observar como foi a vida de seu desenvolvedor, que teve várias mudanças até conceber a ideia de uma moeda digital, Charlie lee é um cara muito, mas muito engraçado e quem o acompanha em seu Twitter logo de cara se encontra bombardeado por referências de animes e desenhos antigos, além de muita zoeira.

 

 

Lee nasceu no oeste da África em Costa do Marfim, por volta de seus 13 anos acabou se mudando com sua família para os Eua e após concluir o ensino médio foi para o MIT onde se tornou bacharel em ciência da computação e em seguida finalizou seu mestrado nos anos 2000. Em sua trajetória profissional vemos passagens por empresas de renome como Google, onde trabalhou nos principais projetos da empresa (Chrome OS e Youtube Mobile) e na Guidewire Software.

Enquanto estava no Google acabou tendo contato com o fenômeno que surgia na quela época através de um artigo que falava sobre a Silk Road (lendária loja do mercado negro digital), nesse artigo ele começou a ver o conceito do Bitcoin e sua decentralização, onde passou a pensar fixamente e compor sua própria Cripto.

Vindo de uma cultura onde o ouro se centrava como um forte ativo de valor, Charlie Lee procurou algumas vezes se inteirar de como poderia fazer investimentos com o mesmo para angariar fundos, porém observando a forma de como a Reserva Federal trabalhava nos EUA não achou tão interessante. Após ter conhecimento da base de funcionamento da Blockchain ele se inspirou na maneira que o Bitcoin era suportado sem a necessidade de um órgão centralizador.

Sua primeira experiência com o Bitcoin foi minerando a moeda, de forma artesanal (algo impossível hoje), durante essa jornada ele acabou tendo contato com Mike Hearn que trabalhou no desenvolvimento do software de cliente principal da Blockchain para o Bitcoin.

 

 

Fairbrix

 

Sua primeira tentativa de moeda se chamou Fairbrix, desenvolvida no meio do segundo semestre de 2011 e era baseada na forma de trabalho do Bitcoin e Tenebrix que era uma moeda lançada no começo de 2011 e naquela época prometia muito explorando algumas falhas do Bitcoin. Devido a um problema na pré-mineração e a descoberta de falhas na segurança do software, que chegou a ser piada em um dos episódios de South Park o projeto não foi a frente.

 

 

Litecoin

Poucas semanas depois de abandonar a Fairbrix, Charlie Lee lançou o Litecoin que agora tinha uma formulação mais estruturada e melhor desenvolvida sob a estrutura do Bitcoin com acertos que Lee acreditava serem bons para a criptomoeda, como o protocolo hashing e o tempo de transação dos blocos.

 

 

Nesse período Lee estava trabalhando na  Coinbase onde ficou por um bom tempo até resolver sair para se dedicar mais a Litecoin, no final de 2017 após receber várias acusações de supostamente manipular os valores de mercado de sua moeda Lee simplesmente zerou sua carteira vendendo e doando tudo o que tinha.

 

 

Hoje apenas gerenciando as atividades de sua Criptomoeda e trabalhando com consultorias Lee não comenta muito sobre seus projetos futuros, mas se você quiser uma dose de informação e humor basta seguir seu perfil no Twitter.

Fonte:
Twitter
BitcoinTalk
Litecoin.org

Acesse nosso canal no telegram!
https://t.me/joinchat/AAAAAE2HrL5_WAPKgL7WxQ

Curta nosso facebook
www.facebook.com/8trader

Quer saber mais sobre bitcoin e criptomoedas?
Acesse 
8Trader e conheça nosso curso completo para se tornar um trader

Leave a comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.